Quem sou eu

Minha foto
Não, este post não é para você. Não, não... essas palavras não são indiretas, apesar de serem bem diretas. Não é para ele, ou para ela. Não. Eu não escrevo para um indivíduo em especial ou para personagens aleatórios, o trecho dessa música não foi pensando nele, entenda - Há alguém, mais do que qualquer outra pessoa, que me interessa ver minhas mensagens. Há uma única pessoa que eu desejo que veja o que eu escrevo, e lembre, e veja, e sinta, o que eu senti quando escrevi. Há alguém que eu quero que lembre de mim, e este alguém sou eu. Luciana Fonseca ;D

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Dói, mas tem poesia.



Se nossa solidão pudesse ser visualizada, ela seria um vasto campo abandonado, um estádio de futebol numa segunda-feira de manhã. 
Dói, mas tem poesia. 
(...) A solidão não precisa ser aniquilada, ela só precisa de um sentido. Eu não saberia dizer que outra coisa mais benéfica há para isso do que livros. Uma biblioteca com mil volumes é um exército que não combate a solidão, mas a ela se alia.





[ Martha Medeiros 
' E meu atual aliado da solidão é Melancia - Maryam Keyes ' ]

Um comentário:

Que achou? ;D