Quem sou eu

Minha foto
Não, este post não é para você. Não, não... essas palavras não são indiretas, apesar de serem bem diretas. Não é para ele, ou para ela. Não. Eu não escrevo para um indivíduo em especial ou para personagens aleatórios, o trecho dessa música não foi pensando nele, entenda - Há alguém, mais do que qualquer outra pessoa, que me interessa ver minhas mensagens. Há uma única pessoa que eu desejo que veja o que eu escrevo, e lembre, e veja, e sinta, o que eu senti quando escrevi. Há alguém que eu quero que lembre de mim, e este alguém sou eu. Luciana Fonseca ;D

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Da sua insegurança.



"Adquirira desde longos anos, por medo às desfeitas, o hábito de manter-se no seu lugar, de ficar no seu canto, tanto na vida como no trem, e esperar que lhe dessem bom-dia para estender a mão."




[ Marcel Proust in: Em busca do tempo perdido vol. 4 - Sodoma e Gomorra.Tradução de Mario Quintana. Ed. Globo, p. 232 - BLOG Luisa, vem cá, me dá a tua mão. ]

Um comentário:

  1. Flor, desculpa invadir seu blog para divulgr um post, mas eu gostaria que o máximo de pessoas pudesse ler, por isso vim aqui divulgar, me ajuda?

    http://ama-visse.blogspot.com/2011/09/cedo-demais.html

    Beijos

    ResponderExcluir

Que achou? ;D